Mais Análises

Era dos Bancos Centrais

A três dias do final do mês de, estamos diante do período que talvez seja considerado como a "Era dos Bancos Centrais". Hoje, teremos a reunião do Federal Reserve e amanhã terá início a reunião do Banco do Japão, onde serão considerados novos incentivos à expansão econômica. As políticas dos Bancos Centrais vêm causando pertubações no mercado, amedrontando de certa forma os investidores e criando volatilidade adicional ao perturbado cenário financeiro.

Hoje à noite, o Federal Reserve dos EUA anunciará as atas da sua reunião ordinária. O tom conciliador do discurso indicará que o regulador não elevará a taxa básica de juros, principalmente no cenário criado pelos relatórios sobre o mercado de capitais no país. Ainda levará tempo para uma mudança mais profunda na política monetária dos EUA.

Além disso, o Banco Mundial baixou as expectativas a respeito de sua previsão para o petróleo. No novo relatório trimestral, que foi apresentado ao público hoje em Washington, foram reduzidos os níveis de preços para 46 produtos básicos (antes 37). O regulador elegeu o excesso de oferta em relação à procura em países com economias em desenvolvimento como principal fator de queda dos preços. De acordo com a nova previsão, o preço médio do petróleo em 2016 será de US $ 37 por barril. O Banco não descarta uma nova revisão da previsão de futuro para baixo

Deixar comentários