É o nosso 19º Aniversário!

Análises de Mercado

05 de julho 2016

Sessões de Mercado

Natalia Milchakova

Economias emergentes reagem a Brexit com alta

Na semana passada, no período entre 27 de junho a 4 de julho, os traders e investidores observaram vigorosas recuperações nos mercados cambiais dos países emergentes, principalmente da Rússia, México, China, Brasil e África do Sul. Tal dinâmica de alta reflete uma retomada do crescimento após as grandes quedas sofridas na semana anterior, associadas ao pânico geral dos mercados financeiros globais devido à saída da Grã-Bretanha da União Europeia. O humor negativo da semana passada causou uma queda nos preços de ativos financeiros, permitindo maiores compras, e agora sua elevação favorece a rentabilidade dos investidores dos países emergentes.

Relatórios da Mídia

Natalya Indeeva

Pessimismo entre empresas britânicas quase dobra após decisão de saída da UE (Principais Notícias de 05.07.2016)

LONDRES (Reuters) - A confiança entre empresas britânicas caiu profundamente após o referendo que decidiu pela saída do Reino Unido da União Europeia, mostrou uma pesquisa divulgada na terça-feira (horário local, noite de segunda-feira no Brasil), reforçando a visão de que a economia pode enfrentar tempos difíceis após a histórica decisão.

Sessões de Mercado

Vadim Josub

Cenário de queda atinge sensivelmente mercado asiático

Os mercados acionários asiáticos desta terça-feira (05.07) foram abertos em baixa, seguindo a correção dos preços do petróleo, a qual gerou um cenário externo negativo ao fim da sessão norte-americana de ontem. O índice japonês Nikkei 225 caiu 0,9% e o australiano ASX 1,0%. Na China, o mais importante índice do país, o Shanghai Composite, caiu 0,5% assim como o Hang Seng cuja queda bateu 0,8%. Já os futuros de índices S&P 500 vêm sendo negociados em baixa de 0,2% frente ao nível alcançado no dia anterior.

Sessões de Mercado

Vladislav Antonov

Euro subirá após queda a 1,1105

Nos dois últimos dias de negociação, temos visto diversas quebras da linha lb no período horário. Antes de chegar ao grau 67, a cotação do par EURUSD saltou para cima. Esperamos agora seu declínio para 1,1105. Caso seja realizado o cenário proposto, pode-se consider um reforço do euro.
04 de julho 2016

Relatórios da Mídia

Natalya Indeeva

Câmbio não é livre em lugar nenhum, diz Rubens Barbosa (Principais Notícias de 04.07.2016)

SÃO PAULO – Passado o susto com a decisão dos britânicos de deixarem a União Europeia, o dólar voltou a recuar em relação ao real. O movimento era reforçado pela sensação dos investidores de que a nova diretoria do Banco Central não iria, mesmo, intervir na taxa de câmbio. Mas o cenário mudou, após o BC vir a campo na manhã desta sexta-feira (1º), realizando a primeira intervenção no mercado de câmbio desde 18 de maio.

Sessões de Mercado

Vadim Josub

Após manobras do Banco Central chinês, mercado cresce

Na semana passada, o Banco Popular da China literalmente derramou no mercado financeiro mais de 840 bilhões de yuans (129 bilhões de dólares) com objetivo de elevar o patamar de liquidez financeira. Ao longo de dois dias, na quinta e sexta-feira, o banco central do país realizou duas operações de recompra para sete dias (compra de títulos com a obrigação de vendê-los de volta a um preço fixo) no montante de 50 bilhões e 130 bilhões de yuans, respectivamente. A taxa de juros sobre os acordos de revenda totalizou 2,25% nos últimos dois dias, a mesma taxa quando duas operações similares foram conduzidas dois dias antes, na terça e quarta-feira no montante de 210 e 180 bilhões de yuans, respectivamente. Dessa forma, o dólar dos EUA continua sua ascensão contra o yuan e vem sendo negociado a 6,6623 (0,0026 ou 0,04%).

Escolher Período:

Nossos Analistas

Alexander Razuvaev
Alexander Razuvaev

Diretor do Departamento Analítico da Alpari

## ojimadu name
## ojimadu name

## ojimadu position

Vadim Yossub
Vadim Yossub

Analista Financeiro Sênior da Alpari

Ver mais Analistas
Voltar ao topo