É o nosso 19º Aniversário!

Análise Financeira sobre Ouro e Prata

18 de setembro 2017

Metais: ouro e prata

Veselin Petkov

Ouro testa a linha de tendência superior no gráfico H1

O gráfico horário mostra que o ouro está passando a linha de tendência. A questão que se coloca diante dos traders é se vale a pena abrir posição de compra agora. Nossa opinião é no sentido de que ainda não há sinais para compra, uma vez que não há padrão de reversão no gráfico de velas. Ou seja, a tendência de alta ainda irá se consolidar no gráfico H1.
14 de agosto 2017

Metais: ouro e prata

Gabriel Ojimadu

Preço do ouro não subirá

Dessa forma, cremos que no próximo ano não há razão para alta contundente do preço do ouro devido a crise global, de modo que a procura de ouro vai ser abrandada pelos investidores. Em nossa opinião, o preço do ouro vai oscilar entre os níveis 1.080 USD e 1.380 USD por onça troy.
16 de junho 2017

Metais: ouro e prata

Gabriel Ojimadu

Apesar de queda momentânea, ouro voltará a subir

O mercado observa nos últimos dias uma queda no preço do ouro e outros metais preciosos. Cremos que o momento seja de correção necessária para posteriormente se criar condições interessantes para a compra dos metais.
01 de março 2017

Metais: ouro e prata

Gabriel Ojimadu

Cobre continua a subir

Temos observados um aumento da volatilidade das cotações de cobre nas últimas semanas. A principal razão relaciona-se com a ruptura do abastecimento proveniente das minas no Chile e na Indonésia. A situação no Chile vem se agravando mormente na mina Escondida, onde os trabalhadores que pararam de trabalhar no dia 9 de fevereiro. Tais conflitos trabalhistas são raros no Chile, uma vez que geralmente não duram mais de uma semana. Não obstante, a mina Escondida é responsável por 6% da produção mundial do cobre, e a situação vem causando um impacto significativo sobre o mercado mundial.
26 de janeiro 2017

Metais: ouro e prata

Gabriel Ojimadu

Alumínio sobe 10% desde o início do ano

Desde o início de 2017, o alumínio vem mantendo a posição de liderança de crescimento entre os metais industriais. No ano passado, os preços se mantiveram um pouco atrás do crescimento dos outros metais não-ferrosos, todavia com a chegada de 2017, as cotações de alumínio subiram mais de 10%. Nesta semana, eles chegaram a 1.870 USD por tonelada, o que representa um máximo alcançado em dezoito meses. A razão, consideram os investidores, pode os rumores sobre planos chineses para reduzir a produção de alumínio em 2-3 milhões de toneladas nas três províncias do norte.

Escolher Período:

Nossos Analistas

Alexander Razuvaev
Alexander Razuvaev

Diretor do Departamento Analítico da Alpari

## ojimadu name
## ojimadu name

## ojimadu position

Vadim Yossub
Vadim Yossub

Analista Financeiro Sênior da Alpari

Ver mais Analistas
Voltar ao topo