Mais Análises

EURUSD: euro cairá para 1,1080

Horário

Resultados das sessões de mercado

Na semana passada, apesar da alta em 1,1712, o par EURUSD acabou fechando abaixo de 1,12. O crescimento dos índices americanos e europeus ajudaram a estabilizar a situação no mercado de câmbio. Os fortes dados do PIB norte-americano elevaram a probabilidade de aumento da taxa básica de juros no país.

Expectativas para o dia de hoje

Na sessão asiática, o EURUSD se recuperou da baixa partindo de 1,1155 a 1,1237. A queda dos índices asiáticos tiveram um impacto negativo sobre os preços do petróleo e o dólar americano. Todavia, os movimentos ascendentes parecem ser correcionais. Uma vez que as notícias hoje são escassas, prevemos uma correção em três etapas (troika).

Principais Notícias

  • Às 12:00 EET, índice de preços ao consumidor da Zona do Euro.
  • Às 15:30 EET, balança de pagamentos para o segundo trimestre, Canadá.
  • Às 16:45 EET, índice de gerentes de compras em agosto de Chicago.

Análise Técnica

A meta técnica para o par EURUSD hoje é de 1,1260, durante a primeira metade da sessão europeia. O mínimo poderá ser de 1,1168, durante a sessão norte-americana. O fechamento ocorrerá a 1,1235. A volatilidade observada nas últimas 10 semanas é de 130 pips.

Afirmamos que o euro formará uma troika. O câmbio EURUSD saiu do mínimo a 1,1155 para a linha lb, onde há em 90 graus um forte nível de resistência. O estocástico volta-se para cima, o que nos leva a crer que o euro cairá a 1,1192 para depois subir a 1,1260. Não excluímos a alta até 1,1286, uma vez que o indicador AO formou uma divergência para cima (bull).

Diário

O EURUSD caiu para 1,1155. Os vendedores conseguiram voltar o câmbio para a linha de tendência. Cremos que o euro cairá mais até 1,1080.

Semanal

Formou-se uma notável pinbar semanal com uma longa sombra. O EURUSD poderá ser ajustado para 1,1370 (38,2% da queda desde 1,1712) e alcançar 1,0900/20. Nesta semana, vale a pena mencionar os seguintes eventos-chave: conferência de M. Draghi do BCE e os relatórios do mercado de trabalho nos EUA. Eles ditarão o tom das negociações nesta semana.

Deixar comentários