Mais Análises

Euro reage bem à renúncia de Tsípras

Na noite de quinta-feira, o primeiro-ministro Alexis Tsípras anunciou sua renúncia ao cargo. Todavia, entendemos que a decisão não significa deixar uma vez por todas o poder no Olimpo, mas o desejo de receber um novo voto de confiança dos gregos na véspera de reformas difíceis e impopulares. “O mandato político estabelecido pelas eleições de 25 de janeiro e esgotou e agora o povo deve manfistar-se novamente”, esclareceu o ex-primeiro-ministro em um vídeo na Internet.

Tsípras apresentou sua renúncia ao presidente Prokopis Pavlopoulos e pediu a realização antecipada de novas eleições parlamentares a ser conduzidas dentro de um mês, provavelmente em 20 de setembro.

O político espera o resultado de novas elições para manter uma maioria parlamentar em favor do SYRIZA. Como mérito seu e do partido, foi capaz de chegar a um acordo com a troika de credores, resultando na assinatura de um programa de ajuda financeira no valor de 86 bilhões de euros. Defendendo sua posição política, afirmou que as negociações tiveram resultados positivos, uma vez conseguiu não realizar demissões me massa no setor público e de saúde, bem como privatizar empresas de energia.

O euro reagiu à notícia relativamente bem, fortalecendo-se contra o dólar de 1,1200 a 1,1245. Isso ocorreu fora do contexto já ascendente da moeda europeia, que vem apresentando alta nos últimos 4 dias de 1,1015 a 1,1295. O catalizador desse processo é o enfraquecimento do dólar, causado pela inquietação do mercado diante da indecisão do FED a respeito da elevação da taxa de juros.

Deixar comentários