Mais Análises

Nova Zelândia reduz taxa de juros

O diretor do Banco de Reserva da da Nova Zelândia, Graeme Wheeler, em um comunicado oficial reiterou que, para estimular o crescimento econômico e conter a inflação, a instituição estuda uma nova redução da taxa de juros básica. Atualmente, o ritmo de crescimento da economia do país asiático é de 2,5% anual.

Com o objetivo de fomentar ainda mais o crescimento econômico e baixar no médio prazo o nível de preços ao consumidor, a instituição entende que é necessário realmente flexibilizar a política monetária. Wheeler observou que os preços de produtos exportados como, por exemplo, leite em pó cairam 63% desde fevereiro de 2014 e podem reduzir-se ainda mais.

A inflação atual na Nova Zelândia é de 0,3%. O Banco de Reserva pretende manter o nível inflacionário a no máximo 1-3%, uma vez que o diretor acredita em um aumento da inflação na segunda metade deste ano e no início de 2016. Além da deterioração do preço de produtos vitais, oberva-se ainda um aprofundamento da dívida externa do país nos próximos 2 anos.

Por sua vez, o dólar neozelandês caiu 14% sobre o cenário econômico e 15% frente ao dólar americano, quedas causadas principalmente pela baixa nos preços dos produtos lácteos, indicadores econômicos decepcionantes e um abrandamento da demanda. O fortalecimento do dólar e da libra também influenciaram substancialmente.

Embora o Banco de Reserva afirma que o câmbio da moeda nacional está em um nível de equilíbrio no longo prazo, no momento ele “permanece acima do nível correspondente às condições econômicas atuais, mormente diante dos baixos preços de exportação”.

O par NZDUSD subiu após a declaração ao nível 0,6679. Dinâmica mais intensa espera-se após a reunião do FED. 

Deixar comentários