Mais Análises

Austrália anuncia possível redução das taxas de juros

Nesta quarta-feira, foram publicados os dados sobre inflação na Austrália. O índice de preços ao consumidor (IPC) no segundo trimestre subiu 0,7% (contra o 0,8% esperado) diante do primeiro semestre e 1,5% (contra o 1,7% esperado) em comparação com o mesmo período do ano passado. O Banco da Austrália fixou a meta inflacionária para o resto do ano em 2-3%.

O principal do Banco da Austrália, Glenn Stevens, anunciou que a instituição planeja reduzir a taxa de juro básica do país, apesar de que a flexibilização da política monetária pode criar riscos para a economia. É a segunda vez nas últimas semanas que o banco australiano indica a possibilidade de redução adicional das taxas, uma vez que a economia do país sofre um impacto negativo causado pela queda dos preços da commodities, a queda do boom da indústria mineradora e a desaceleração econômica da China, o maior parceiro comercial do país. O dólar australiano fechou praticamente inalterado na sessão asiática.

Por sua vez, o Banco da Inglaterra votou em assembleia a favor de manter a taxa básica de juros no mínimo histórico de 0,5% e o volume de compra de ativos em 375 bilhões de libras.

De acordo com a ata da reunião, mais e mais membros apoiam a ideia do aumento da taxa de juros em um futuro próximo. O par EURUSD vem sendo negociado a 1,0931 na espera de fatores mais motivadores. Nesta semana, o impulso poderá vir de notícias da Grécia e na próxima, os resultados da reunião no FMI.

Deixar comentários