É o nosso 19º Aniversário!

Grécia inicia pagamento de 6,25 bilhões ao BCE e FMI

De acordo com com os dados publicados na sexta-feira, a inflação nos EUA diminuiu 0,1% contra a inércia observada em maio. O índice de preços ao consumidor, sem levar em conta os produtos alimentícios e energia, subiu 1,8%. A situação, no entanto, está longe da idealizada pelo FED. O setor imobiliário apresentou resultados melhores do que o esperado. O número de novos projetos de construção atingiu 1,174 milhões, o que representa 9,8% a mais do indicador de maio e o ponto mais alto em 8 anos.

A posição do dólar se mantém em alta em relação à maioria das moedas diante da expectativa de elevação das taxas de juros, que, no entanto, pode não ocorrer em setembro, segundo o FED.

Hoje, finalmente os bancos gregos abriram suas portas, com exceção da bolsa de valores, que ficará fechada até o fim da semana. No entanto, a maioria das restrições a movimentação de capitais ainda vige. Observa-se também um aumento dos impostos e da inflação, algo em torno de 9%. O BCE espera que nas próximas horas seja feito um pagamento no valor de 4,2 bilhões de euros.

O governo grego aprovou o pagamento de 6,25 bilhões de euros ao BCE, FMI e ao Banco Central da Grécia. O país recebeu um “credit-bridge” da UE no valor de 7,6 bilhões de euros em 3 meses. As negociações com os credores continuam.

O par EURUSD está sendo negociado a 1,0839. Ainda não surgiram fatores substanciais ao movimento dos preços. As notícias de hoje não possuem importância macroeconômica, a não ser o pronunciamento do Secretário do Tesouro norte-americano, Jacob Lew.

Atenção:

Os prognósticos apresentados nas análises constituem a visão pessoal do autor. Os comentários feitos não podem ser considerados recomendações ou guia de trabalho nos mercados financeiros. A Alpari de modo algum fica responsável por algum prejuízo (ou outro dano), direto ou indireto, que possa surgir pelo uso do material publicado.

Voltar ao topo