É o nosso 19º Aniversário!

Inflação na Zona do Euro se manterá baixa

Estatísticas do mês de maio comprovaram um saldo positivo na balança comercial dos países da Zona do Euro que, com ajustes de fatores sazonais, constituiu-se de 21,2 bilhões de euros, contra 23,9 bilhões em abril. O volume de exportação em comparação ao mês anterior baixou 1,5% e o de importação praticamente restou inalterado. Todavia, em termos anuais, observou-se um crescimento em relação a maio de 2014, de 14,7 bilhões de euros para 18,8 bilhões. Aparentemente, o enfraquecimento do euro não assegurou um suporte de longo prazo para a economia regional.

Em junho, o nível inflacionário anual na Zona do Euro foi de 0,2%, contra 0,3% em maio. Estes dados correspondem à avaliação preliminar publicada em 30 de junho. A meta inflacionária no médio prazo fixada pelo BCE é de 2%. Excluindo os preços de energia, alimentos, álcool e tabaco, a inflação se manteve em 0,8% no mês de junho, contra 0,9% de maio.

Na reunião ordinária da cúpula do BCE ficou decidido que os parâmetros da política monetária europeia não serão alterados. Dessa forma, vale a pena prestar a atenção no pronunciamento de Mario Draghi, no qual irá comentar sobre a situação econômica atual da Zona do Euro, inclusive as perspectivas inflacionárias diante da situação na Grécia. O câmbio EURUSD bate 1,0888. A dinâmica do par será influenciada pelos discursos de Draghi e Yellen.

Além disso, vale acompanhar a publicação de dados sobre seguro-desemprego nos EUR, o índice produtivo do FED da Filadélfia e o discurso do presidente do Banco da Inglaterra, Mark Carney.

Atenção:

Os prognósticos apresentados nas análises constituem a visão pessoal do autor. Os comentários feitos não podem ser considerados recomendações ou guia de trabalho nos mercados financeiros. A Alpari de modo algum fica responsável por algum prejuízo (ou outro dano), direto ou indireto, que possa surgir pelo uso do material publicado.

Voltar ao topo