EURUSD: discurso de Draghi frustra compradores

Na sexta-feira, 23/11, o euro fechou com leve queda. Na primeira metade da sessão na Europa, a cotação subiu de 1,1340 para 1,1384. O euro ganhou um suporte com a queda dos rendimentos dos títulos da dívida italiana a 10 anos para 3,17% em resposta à declaração do representante do governo italiano sobre a possibilidade de redução do parâmetro do déficit orçamentário para o ano que vem. Até o encerramento do dia, os compradores perderam todos os pips ganhos por conta das declarações do presidente do BCE, M. Draghi, que apontou uma desaceleração no ritmo de crescimento econômico na Eurozona. A cotação caiu de 1,1384 para 1,1326.

Principais notícias (GMT+3)

  • 14:00 – Reino Unido: Pesquisa CBI de Varejo e Distribuição (nov).
  • 17:00 – EUA: Índice de Preços de Imóveis (mensal) (set).
  • 18:00 – EUA: Confiança do Consumidor CB (nov).
  • 19:00 – BCE: Discurso de Mersch do BCE.
  • 22:30 – EUA: Discurso de George e Bostic, membros do FOMC.
  • 23:00 – Nova Zelândia: Relatório de Estabilidade Financeira do RBNZ.

Fig.1 EURUSD, timeframe horário. Fonte: tradingview

Análise técnica

A expectativa de valorização do euro se confirmou. O preço teve uma recuperação até a linha da média móvel simples, no grau 45. A linha da média móvel tornou-se suporte para os touros. Depois da segunda tentativa mal-sucedida, eles começaram a fechar as posições longas. Com a declaração do presidente do BCE, Draghi, o preço despencou para 1,1326.

A cotação atual do par passa por 1,1340. Minha previsão é de uma alta na cotação do par chegando até a linha superior do canal e o grau 45 (1,1378/80). Aqui estou me baseando no rebote e na base dupla na região do 1,1327, além do enfraquecimento do dólar em relação a várias moedas.

Pelas últimas cotações, o par voltou para o nível 1,1328. O preço se encontra no meio do canal de queda. As condições negociais não estão favoráveis nem para compra, nem para venda. O cenário de alta será cancelado, se houver uma desvalorização do euro até 1,1313.

A resistência intermediária ficou em 1,1350 (grau 22 e linha da média móvel simples). A partir daí, já é possível vender, mas é melhor a partir de 1,1370 ou 1,1380. Depois dessa atualização da mínima da sessão, não compraria euro, já que durante o novo ciclo de alta, as vendas podem ser retomadas a partir de qualquer alvo. Se houver muitas ordens Stop configuradas no nível 1,1320, preparem-se para uma queda até 1,1313 e, em seguida, até 1,1273. Não vejo motivos para comprar. Acho que é melhor utilizar a alta do par para vender.

Últimas análises

Todos tem a chance de lucrar

Você não precisa negociar sozinho para lucrar. Obtenha lucros investindo nas contas de traders experientes!

Cadastrar-se