EURUSD: preço em flat próximo da média móvel

Ontem, 05/11, a cotação do euro fechou em alta. Depois da queda até 1,1354, o preço se recuperou até 1,1424. No início da sessão europeia, o euro foi pressionado por causa do receio dos investidores diante da indefinição em torno do problema entre Itália e União Europeia.

Na sessão dos EUA, o euro ganhou suporte com a valorização da libra em relação ao dólar. A cotação da libra subiu diante das declarações de que o acordo entre Reino Unido e União Europeia será concluído em breve.

Principais notícias (GMT+3)

  • 11:15 - 12:00 – Europa: PMI de Serviços.
  • 13:00 – Eurozona: IPP (anual) (set).
  • 16:30 – Canadá: Licenças de Construção (mensal) (set).
  • 18:00 – EUA: Ofertas de Emprego JOLTs (set).
  • EUA: Eleições para o Congresso.

Fig.1 EURUSD, timeframe horário. Fonte: tradingview

Análise técnica

O preço atingiu o nível esperado. Mas o padrão que se formou no gráfico não foi bem o que imaginei.

Os participantes do mercado esperam os resultados das eleições legislativas dos EUA. As estimativas indicam que os democratas devem obter a maioria na Câmara dos Representantes, enquanto o Senado deve continuar sob controle dos republicanos. Neste caso, o euro se valorizará, tendo em vista que ficará mais difícil para o presidente Trump realizar seus planos econômicos.

O par está sendo cotado em torno da linha da média móvel. Considerando que o estocástico está na zona de compras, a previsão é de recuperação até o nível 1,1442.

Há ainda a possibilidade do preço continuar em movimentação lateral (flat) até quarta-feira, quando ocorrerá a próxima reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês) da Reserva Federal (Fed) dos EUA. O órgão vai manter a taxa básica de juros. É esperado um aumento só em dezembro.

Assim, as notícias de maior peso no mercado serão os resultados das eleições de meio mandato nos EUA e a questão do orçamento italiano na União Europeia. Mesmo assim, é bom dar uma olhada na dinâmica do spred entre os rendimentos dos títulos da dívida pública a 10 anos da Itália e da Alemanha e nos títulos da dívida dos EUA.

Últimas análises

Todos tem a chance de lucrar

Você não precisa negociar sozinho para lucrar. Obtenha lucros investindo nas contas de traders experientes!

Cadastrar-se