EURUSD: vendas de títulos italianos pressionam o euro

Ontem, 23/10, as cotações do euro fecharam com leva alta. Os compradores não recuperam as perdas, mas a incerteza em relação à situação da Itália e do Brexit deu um suporte a eles.

A Comissão Europeia formalmente anunciou ao governo italiano a necessidade de ajustar os parâmetros orçamentáris do país para o ano que vem, conforme os requisitos fiscais do bloco.

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, declarou ontem que não há outro plano. Os rendimentos dos títulos da dívida pública da Itália saltaram até 3,60%. Hoje, na Ásia, chegaram a 3,62%.

Principais notícias (GMT+3)

  • 16:00 – EUA: Índice de Preços de Imóveis (Ago).
  • 16:45 – EUA: PMI Industrial (Out).
  • 17:00 – Canadá: Decisão da Taxa de Juros.
  • 17:00 – EUA: Venda de Casas Novas (Set).
  • 17:30 – EUA: Estoques de Petróleo em Cushing.
  • 18:15 – Canadá: Coletiva de Imprensa do BoC.
  • 21:00 – EUA: Livro Bege.

Fig.1 EURUSD, timeframe horário. Fonte: tradingview

Análise técnica

Ontem o preço atingiu o grau 45, depois de atualizar a mínima da semana e chegar ao nível 1,1508. A questão do orçamento italiano não vai dar ao euro impulso suficiente para se valorizar contra o dólar.

Do ponto de vista técnico, há contradição entre os timeframes. Para mim, isso indica oscilações no par euro/dólar em diferentes sentidos. Pelos timeframes de 1H e 4H, vejo um retorno da cotação até o grau 45, em 1,1495. Não excluiria um teste do 1,1140. Isso vai depender das notícias sobre a situação da Itália e do Reino Unido. Se aparecer qualquer notícia negativa, esperem um teste de 1,1440. Por enquanto a situação na Itália não está definida. Comprar euro com esse cenário é bastante arriscado.

Últimas análises

Todos tem a chance de lucrar

Você não precisa negociar sozinho para lucrar. Obtenha lucros investindo nas contas de traders experientes!

Cadastrar-se