Mais Análises

NFP fortalece o dólar. Mercados asiáticos reagem

Os mercados acionários asiáticos desta quinta-feira (19.05) foram abertos em alta vertiginosa, reagindo à publicação de fortes dados sobre o mercado de trabalho nos EUA (NFP). O índice japonês Nikkei 225 subiu 4,5% e o australiano ASX 1,7%. Na China, o mais importante índice do país, o Shanghai Composite, subiu 0,1% assim como o Hang Seng cuja alta bateu 1,7%. Já os futuros de índices S&P 500 vêm sendo negociados em alta de 0,4% frente ao nível alcançado no dia anterior.

Na sexta-feira, os traders foram surpreendidos positivamente pelo lançamento de fortes dados sobre o mercado de trabalho nos EUA (NFP). O número de novos postos de trabalho em setores não agrícolas (NFP) em junho aumentou em 287 mil. A previsão era de 170 mil. O índice para maio foi revisto para baixo, de 38 para 11 mil. Em abril, o valor foi revisto para cima, de 123 para 144 mil. Em junho, o índice foi reduzido de 215 para 208 mil. O desemprego aumentou 0,2%, para 4,9%. A previsão era de 4,8%, e o valor anterior 4,7.

Particularmente na Ásia, o relatório NFP causou o fortalecimento do dólar norte-americano, de modo que os traders utilizaram os fortes dados para catapultar suas vendas. Deve-se notar também que ao longo da quinta e sexta-feira da semana passada (07-08.07), o dólar neozelandês subiu 3,13% (289 pips), apoiado pela notícia de que a agência Standard & Poor reduziu a nota de crédito da Austrália (AAA) de "estável" para "negativo", uma vez que a demanda por dólar australiano caiu.

O dólar dos EUA continua sua ascensão contra o yuan e vem sendo negociado a 6,5434 (0,0046 ou + 0,07).

No que toca ao mercado de commodities, os preços de petróleo continuam a flutuar entre os valores mínimos alcançados nos últimos dois meses. Na sexta-feira, o barril de Brent fechou o mercado a 47,20 USD. Nesta segunda-feira, sofreu uma ligeira queda para 46,60 USD. O relatório da Baker Hughes sobre plataformas de petróleo ativas nos Estados Unidos demostraram um aumento de 351 novas unidades causando pressão adicional sobre os preços.

Deixar comentários