É o nosso 19º Aniversário!

Economias emergentes reagem a Brexit com alta

Resultados das Sessões de Mercado

Na semana passada, no período entre 27 de junho a 4 de julho, os traders e investidores observaram vigorosas recuperações nos mercados cambiais dos países emergentes, principalmente da Rússia, México, China, Brasil e África do Sul. Tal dinâmica de alta reflete uma retomada do crescimento após as grandes quedas sofridas na semana anterior, associadas ao pânico geral dos mercados financeiros globais devido à saída da Grã-Bretanha da União Europeia. O humor negativo da semana passada causou uma queda nos preços de ativos financeiros, permitindo maiores compras, e agora sua elevação favorece a rentabilidade dos investidores dos países emergentes.

As moedas mais voláteis na semana passada apresentam agora alta em relação ao dólar, compensando a queda anterior. O rand sul-africano subiu 5,92%, o rublo russo 2,49% e o peso mexicano 4,15%. O real brasileiro, todavia, apresenta crescimento ainda mais consistente. Na semana passada, a moeda brasileira valorizou-se 3,72% frente ao dólar.

Expectativas dos Mercados Emergentes

O Brasil continua a alegrar os traders nos mercados cambiais com suas estatísticas macroeconômicas. A produção industrial do gigante latino-americano em maio pela primeira vez desde o início do ano não se alterou em relação ao mês anterior, enquanto que os dados de abril demonstravam queda. O índice de atividade negocial no setor manufatureiro em junho aumentou 1,6 pontos e atingiu 43,2 pontos, indicando crescente confiança dos empresários na recuperação da economia. A taxa de desemprego no país para maio não mudou em comparação com abril e atingiu 11,2% da população ativa. Apesar do elevado nível de desemprego, os dados sobre a estabilização deste indicador em conjunto com outros dados positivos foram favoráveis ​​para o crescimento do câmbio do real frente ao dólar.

Na China, os dados sobre o índice PMI industrial caiu em junho de 49,2 para 48,6 pontos.
Apesar dos dados não terem causado um impacto negativo sobre o yuan frente ao dólar, impediu-o de consolidar-se mais do que 0,05%. Os traders trabalharam com o relativo otimismo advindo da alta do índice PMI no setor de serviços, o qual em junho subiu de 53,1 para 53,7, demonstrando o ambiente de otimismo em relação a saída do país da recessão.

Principais Eventos

  • Quinta-feira, 7 de julho - dados sobre as reservas de câmbio e o índice de confiança na comunidade empresarial da África do Sul em junho;
  • Sexta-feira, 9 de julho - os dados de inflação para junho no Brasil.

Análise Técnica

O par dólar / rublo até o fim desta semana será negociado entre 63,5 - 64,5 e o euro / rublo a 70,5 - 71,5. O par dólar / real ficará entre 3,34 – 3,45, levando em consideração a dinâmica dos índices acionários. O mercado brasileiro vem avançando novamente com commodities, apesar do pessimismo na Europa, atingindo com a Bovespa alta de 0,11%. O volume negociado no pregão brasileiro atingiu 5,3 bilhões de reais. O dólar reduziu os ganhos após o Banco Central do Brasil alterar contratos de swaps, de modo que colocará pressão sob o par dólar / real.

06 de julho, 08:02 (GMT+3)
Queda da libra influencia euro

Atenção:

Os prognósticos apresentados nas análises constituem a visão pessoal do autor. Os comentários feitos não podem ser considerados recomendações ou guia de trabalho nos mercados financeiros. A Alpari de modo algum fica responsável por algum prejuízo (ou outro dano), direto ou indireto, que possa surgir pelo uso do material publicado.

Mais análises deste Especialista

Natalya Milchakova
06 de abril, 13:28 (GMT+3)
Real sobe com o petróleo
09 de fevereiro, 11:52 (GMT+3)
Real, rand e rublo voltam a subir

Nossos Analistas

Alexander Razuvaev
Alexander Razuvaev

Diretor do Departamento Analítico da Alpari

## ojimadu name
## ojimadu name

## ojimadu position

Vadim Yossub
Vadim Yossub

Analista Financeiro Sênior da Alpari

Ver mais Analistas
Voltar ao topo