Mais Análises

Brexit revela: dólar é o único ativo seguro

Os resultados do referendo sobre a saída da Grã-Bretanha da União Europeia demonstraram aos traders dos mercados cambiais que o dólar dos EUA continua ser a única moeda segura atualmente. Esta triste constatação reflete a falta de alternativas cambiais diante de uma realidade político-financeira conturbada pelas incertezas devastadoras nos mercados de câmbio e de commodities.

A saída do primeiro-ministro David Cameron trará ainda mais preocupações aos investidores, mesmo que a decisão não possui a capacidade de vincular juridicamente as autoridades britânicas. O primeiro-ministro era o principal crítico do Brexit e vinha alertando a população do país para as consequências do ato.

A libra esterlina abriu os mercados na sexta-feira com o menor valor desde 1985, demonstrando suas fragilidades frente à política europeia. De fato, volatilidade é o “ganha pão” dos especuladores e agora o mercado experimenta altíssima variação em um curto período de tmepo. O principal conselho aos traders é é não entrar em pânico. As moedas terão seus preços dependentes de outros fatores que serão conhecidos hoje e na próxima semana. O referendo possui natureza consultiva e ainda não está totalmente claro a saída da UE, bem como se outros países irão seguir o exemplo inglês.

O impacto desta notícia sobre a dinâmica cambial das moedas dos países em desenvolvimento, como Brasi, Rússia e China é positiva em várias esferas. É prova de que o mundo mudou e os fatores econômicos são mais importantes do que os políticos. Ao mesmo tempo, é necessário prestar atenção de que a compra de títulos de dívida dos EUA depende da taxa de juros e o Fed sinalizou que irá aumentar as taxas, o que significa que há um risco de comprometimento destas carteiras.

Deixar comentários