EURUSD: os mercados aguardam o discurso de Powell

O euro ficou no vermelho na terça-feira, 15 de setembro. A retirada de lucro nas posições longas verificou-se quando os cruzamentos do euro retraíram para máximos. No final, a moeda única havia caído 0,14% contra o dólar dos EUA para 1,1846.

O EURUSD subiu para 1,1900 durante a sessão asiática. A tendência de subida foi orientada pelos robustos dados macroeconómicos da China e da Europa. Foram indicados dados melhores do que o esperado na produção industrial e as vendas a retalho na China, durante o mês de Agosto, impulsionando as esperanças de uma recuperação económica. O índice do sentimento do investidor ZEW da Alemanha subiu em setembro, apesar dos bloqueios do Brexit e do aumento dos casos de coronavírus.

Agenda macroeconómica de hoje (GMT+3)

12:00 Zona Euro: balança comercial (julho)

15:30 Canadá: CPI (Agosto) e compras de títulos estrangeiros (Julho); EUA: vendas a retalho (Agosto)

17:00 EUA: inventários comerciais (Julho) e índice do mercado imobiliário NAHB (Setembro)

17:30 EUA: relatório semanal do estado de petróleo EIA

21:00 EUA: Decisão sobre a taxa de juro do Fed, declaração após a reunião do FOMC e projeções económicas

23:00 Investimento de obrigações estrangeiras dos EUA (Julho)

Previsão atual

As expetativas de ontem foram totalmente materializadas. A cotação subiu para 1,19 com o par a retrair para o seu máximo intradiário, do qual recuou para o 45.º nível (1,1844) do ângulo de Gann. O máximo foi fixado nos 1,1840.

O EURUSD caiu para 1,1829 na sessão de trading asiática na manhã de quarta-feira, 16 de setembro. À data da redação, o euro estava a negociar nos 1,1843. Mesmo que se possa esperar que o risco elevado de Brexit sem acordo coloque mais pressão sobre a libra, o euro poderá também negociar em baixa em sincronização com a libra. Esta questão irá assumir o centro das atenções no final de setembro, quando é esperada uma nova ronda de conversações.

Hoje, todas as atenções estarão viradas para a conferência de imprensa do presidente do Fed, Jerome Powell. É esperado que as taxas se mantenham inalteradas no intervalo 0,00% - 0,25% e que sejam mantidas inalteradas até ao final de 2021. A posição de política monetária flexível do Fed irá manter o dólar sob pressão, enquanto se transforma num porto seguro na eventualidade de um crash nos mercados. Não faremos uma previsão hoje tendo em vista o próximo discurso de Powell. Dito isto, na nossa opinião poderá haver uma nova onda descendente para 1,1795/1,18.

1

Últimas análises

Todos tem a chance de lucrar

Você não precisa negociar sozinho para lucrar. Obtenha lucros investindo nas contas de traders experientes!

Cadastrar-se

Há um site melhor para você

Um novo e emocionante site com serviços que se adaptam melhor à sua localização foi lançado recentemente!

Inscreva-se aqui para receber seu Bônus de Boas-vindas de 30%.