EURUSD: correção do dólar transversal no mercado

Os EUA registaram um número máximo de novos casos de coronavírus num dia, de 45.500. Isto levou a uma retração para os portos seguros, um aumento no dólar e queda nos índices de ações. A China alertou sobre a possibilidade de anular o seu acordo comercial com os Estados Unidos.

Na sexta-feira, 26 de junho, a negociação no euro fechou perto do preço de encerramento de quinta-feira, apesar do aumento da volatilidade intradiária. No mesmo dia, os EUA registaram um número record de novas infeções de COVID-19, que se cifra nos 45.500. Este aumento em vários estados teve um efeito negativo no sentimento do investidor. O estado do Texas e da Florida tiveram bares fechados. Foram também aplicadas algumas restrições em várias cidades europeias.

Os índices de ações dos EUA caíram cerca de 2,5%. O S&P 500 caiu 2,42% para chegar aos 3.009,05 pontos. O par EURUSD caiu para 1,1195, mas conseguiu depois recuperar para 1,1238, graças aumento da procura do euro nos cruzamentos.

A China alertou que se os EUA continuarem a interferir em Hong Kong, a primeira fase do acordo comercial poderá ser comprometida. No final do dia de negociação, os índices de ações dos EUA (DIJA, S&P 500) tinham caído cerca de 2,5%.

Notícias de hoje (GMT+3):

  • 12:00 Zona Euro: confiança do consumidor (Jun.), clima empresarial (Jun.), indicador do sentimento económico (Jun.), confiança industrial (Jun.).
  • 12:30 Reino Unido: discurso do Governador Bailey do BoE.
  • 15:00 Alemanha: índice de preços do consumidor harmonizado (Jun.).
  • 15:30 Canadá: PPI (Maio).
  • 17:00 EUA: vendas de habitação pendentes (Maio).
1

Situação atual:

Na sessão asiática de hoje, as moedas major estão a negociar contra o dólar. A libra teve ganhos impressionantes nos 0,43%, depois da queda de sexta-feira. Às 12:30 (EET), o Governado do Banco de Inglaterra, Andrew Bailey, irá falar. Ele não irá falar sobre a política monetária, por isso as suas declarações não terão grande impacto no par GBPUSD. O par EURUSD subiu agora para 1,1259.

A maioria dos ativos está ainda largamente à mercê das notícias sobre o coronavírus. O S&P 500 está numa situação difícil, depois de os bears terem conseguido quebrar pela linha de tendência na última semana. Se continuarem na ofensiva, todo o mercado irá colapsar. Fechar o mercado acima de 3.100 irá aliviar a pressão sobre o mercado de ações.

A abertura do mercado de hoje está reminiscente de 22 de junho. Estamos a prever um aumento para 1,1247, seguido de uma correção para 1,1247, e depois outra subida para 1,1275. O discurso do governador do BoE e os dados de inflação da Alemanha são os fatores fundamentais a estar atento.

Últimas análises

Todos tem a chance de lucrar

Você não precisa negociar sozinho para lucrar. Obtenha lucros investindo nas contas de traders experientes!

Cadastrar-se

Há um site melhor para você

Um novo e emocionante site com serviços que se adaptam melhor à sua localização foi lançado recentemente!

Inscreva-se aqui para receber seu Bônus de Boas-vindas de 30%.