EURUSD: os mercados aguardam o relatório do mercado de trabalho

Anterior:

Na quinta-feira, 4 de abril, a negociação no euro fechou em baixa. Durante a sessão europeia, a moeda única caiu para 1,1231 contra o dólar, entre os dados alemães e italianos fracos. As encomendas às fábricas na Alemanha tiveram um resultado inferior ao esperado e a Itália reviu em baixa a sua previsão de crescimento económico para 2019 em 0,3%, aumentando o seu défice orçamental para cerca de 2,3% do PIB.

A pressão no euro aumentou durante a sessão nos EUA na sequência de um dólar geralmente mais forte e uma libra mais fraca. A situação do mercado de trabalho nos EUA melhorou antes do relatório de salários à conta do número de pedidos de subsídio de desemprego iniciais reportado.

A pressão na libra aumentou entre relatórios que as conversações entre o governo britânico e o partido Trabalhista da oposição não estão a correr muito bem. O euro caiu para 1,1206. No fecho, o par recuperou para 1,1220.

Notícias de hoje (GMT+3):

  • 09:00 Alemanha: produção industrial (Fev.).
  • 09:45 França: importações (Fev.), exportações (Fev.).
  • 10:30 Reino Unido: preços de habitação Halifax (Mar.).
  • 15:30 Canadá: taxa de desemprego (Mar.), taxa de participação (Mar.).
  • 15:30 EUA: salários não agrícolas (Mar.), taxa de desemprego (Mar.), salários por hora médios (Mar.), horas semanas médias (Mar.), taxa de participação de mão-de-obra (Mar.).
  • 20:00 EUA: contagem de plataformas petrolíferas EUA Baker Hughes
  • 22:00 EUA: alteração do crédito de consumo (Fev.).
EURUSD H1

Situação atual:

A queda do par EURUSD parou no nível de crescimento Fibonacci 61,8% de 1,1184 para 1,1255 no 45.º nível (1,1202). À data da redação, o euro está a negociar nos 1,1234.

Os fundamentais dominaram os técnicos ontem. As atenções dos traders estarão voltadas para o relatório do mercado de trabalho dos EUA para março, que está agendado para as 15:30 (GMT+3). Isto são dados importantes para o Fed dos EUA e para o mercado em geral. Se o número de novos postos de trabalho criados for baixo como o do mês passado (20 mil), poderá desencadear a especulação sobre a possibilidade de redução das taxas de juro nos EUA este ano, que poderá aumentar a pressão sobre o dólar.

Não existe qualquer previsão no gráfico de hoje devido ao relatório de salários. Esta semana tem também sido especialmente volátil, quer devido às notícias do Brexit quer devido à retração de ativos de risco.

Últimas análises

Todos tem a chance de lucrar

Você não precisa negociar sozinho para lucrar. Obtenha lucros investindo nas contas de traders experientes!

Cadastrar-se

Há um site melhor para você

Um novo e emocionante site com serviços que se adaptam melhor à sua localização foi lançado recentemente!

Inscreva-se aqui para receber seu Bônus de Boas-vindas de 30%.