Governo chinês descobriu 421 criptomoedas falsas no país

De acordo com a CoinTelegraph, o governo chinês declarou que descobriu 421 criptomoedas falsas na China.

A comissão de analistas  para segurança financeira na internet (IFCERT, na sigla em inglês), vinculado ao Ministério da Indústria e da Informação da China, informou que foi intensificada o combate à falsificação de criptomoedas no país. 60% das 421 criptomoedas falsificadas estavam localizadas em servidores estrangeiros, o que dificultou ainda mais a investigação.

A comissão IFCERT revelou três características principais das criptomoedas falsas. Em primeiro lugar, elas são organizadas em torno de uma estrutura de pirâmide. Em segundo lugar, o dinheiro falso não possui um código aberto. Como a distribuição de criptomoedas não se dá de maneira transparente, os distribuidores tentam fazer com que os investidores pensem que o preço das criptomoedas aumenta em uma velocidade maior. Os distribuidores também dizem que quanto mais tokens forem produzidos, mais lucros os investidores podem obter sem perdas. Em terceiro lugar, as moedas falsas não são negociadas em território legal. Elas são negociadas através de transações P-2-P e são vendidas temporariamente em plataformas fraudulentas. Isso permite aos vendedores a varejo manipular os preços das ações a seu bel prazer e até encerrar instantaneamente as operações da plataforma. Como resultado, os investidores ficam sem poder retornar seus recursos.

O relatório da comissão IFCERT considerou a falsificação dessas criptomoedas como atração ilegal de recursos. Os resultados estão em total concordância com os resultados da Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos (SEC).

Últimas análises

Todos tem a chance de lucrar

Você não precisa negociar sozinho para lucrar. Obtenha lucros investindo nas contas de traders experientes!

Cadastrar-se