Desacordos na OPEP prejudicam preço do petróleo

Na semana passada, o preço do barril de petróleo da marca WTI subiu 1,7% e chegou a 50,88 USD. No dia 24 de outubro teve fim a data de vencimento dos dos futuros de petróleo. Um pouco antes, dia 19, o preço atingiu o seu novo recorde trimestral, batendo 51,54 USD por barril. Diante deste cenário entendemos ser improvável o preço cair abaixo 50 USD no curto prazo, a menos que os membros da OPEP não cheguem a um acordo na reunião ordinária do dia 30 de novembro.

Preços dos futuros de WTI, 15 de agosto a 24 de outubro de 2016

Os preços de Brent aumentaram 1,9% na semana passada, para 52,58 USD. Cremos que na próxima semana o preço não cairá abaixo de 50-51 USD por barril.  O spread entre os preços de Brent e WTI foi comprimido para quase 1,7 USD, o que significa o enfraquecimento da volatilidade no mercado de petróleo bruto.

Preços dos futuros de Brent, 15 de agosto a 24 de outubro de 2016

A agência Baker Hughes informou que o número de sondas de perfuração ativas nos Estados Unidos aumentou em 11 unidades, para 443 plataformas na semana passada. Por sua vez, os representantes da OPEP vêm manifestando pontos de vista diferentes sobre o futuro congelamento da produção de petróleo. Enquanto a Arábia Saudita, Venezuela e Rússia - que não é membro da OPEP - concordaram em congelar a produção de Brent, Iraque, Líbia e Nigéria são contra tal decisão. Cremos, portanto, que o preço do petróleo bruto não subirá acima do nível de 53 USD antes de novembro.

Esperamos dessa forma que os preços do Brent e WTI na próxima semana se estabeleçam no intervalo entre 51 e 52,5 USD por barril.

Últimas análises

Todos tem a chance de lucrar

Você não precisa negociar sozinho para lucrar. Obtenha lucros investindo nas contas de traders experientes!

Cadastrar-se