Mais Análises

Cenário agitado eleva preço do petróleo

Nesta quarta-feira, dia 12 de maio, o barril de Brent atingiu 47,71 USD, após a publicação do relatório preparado pelo Departamento de Energia dos EUA sobre as reservas de petróleo no país. O relatório refletiu uma inesperada queda nos estoques dos EUA e na produção de petróleo bruto. Durante uma semana, de 30 de abril a 6 de maio, os estoques de petróleo bruto caíram 3,4 milhões de barris, para 540 milhões. Espera-se um aumento de 0,5 milhões de barris. A produção de petróleo caiu de 8,825 para 8.802 milhões de barris.

As notícias sobre a interrupção do fornecimento de petróleo pelo Canáda e Nigéria tiveram um impacto positivo nas cotações do hidrocarboneto. Enquanto o Canadá sofre com incêndios, a Nigéria enfrentou ataques armados contra sua infra-estrutura petrolífera. Os incêndios levaram ao encerramento de 40% dos poços de petróleo do país e reduziram a produção de petróleo que, segundo estimativas, se limitará de 2,5 a 3 milhões de barris por dia.

Na Nigéria, no dia 06 de maio, militantes explodiram uma plataforma de petróleo da empresa americana Chevron. Na quarta-feira, a Shell Petroleum Development Co. da Nigéria (SPDC) anunciou a interrupção da produção alegando força maior, impedindo da mesma forma a exportação do hidrocarboneto através do oleoduto Bonny Light.

O agitado cenário internacional contribui para a alta dos preços do petróleo. Na Ásia, o preço do barril de Brent subiu para 47,80 USD, todavia poderá continuar até 48,26 USD. Dado que o ouro está ficando mais barato e o dólar mais caro, acreditamos no recuo dos preços para da linha de tendência até 46,78 USD, após a atualização do máximo semanal.

 

Deixar comentários