É o nosso 19º Aniversário!

Parlamento iraniano aprova projeto de lei sobre programa nuclear

O Parlamento iraniano votou a aprovação de um projeto de lei sobre a aplicação do acordo sobre o programa nuclear iraniano (INP) entre Teerã e os "Seis Mediadores”. A provação foi aceita pela  maioria 161 deputados contra 59 e 13 se abstiveram.

Agora, o projeto deve ser encaminhado para a Assembleia de Peritos do Irã, que deve dar o seu parecer até 18 de outubro de 2015, isto é, até ao momento em que um acordo sobre regulamentação do programa nuclear iraniano entrará em vigor.

Dessa forma, as barreiras à entrada em vigor de um acordo sobre o programa nuclear iraniano, e sua implementação estão quase no fim. O bloqueio ao acordo fracassou até mesmo no Congresso dos Estados Unidos. Isto significa que em um futuro próximo, as sanções srão eliminadas gradualmente com resultados diretos para o mercado, uma vez que o país será capaz de restaurar a produção de petróleo e aumentar as exportações.

Para o Irã, certamente são acontecimentos positivos, mas para o mercado mundial de petróleo qualquer excesso de oferta no momento é crítico. A pressão sobre as cotações de petróleo irá crescer, mesmo apesar do fato de que o aumento na produção pelo Irã não irá ocorrer rapidamente, mas se expandrá ao longo do tempo. Em vista da crise na economia global, podemos afirmar que, juntamente com o aumento da oferta, ao contrário da OPEP, a procura vai diminuir, o que significa que no próximo ano é improvável que sair da faixa de preço Brent de 55-60 USD por barril.

16 de outubro, 12:57 (GMT+3)
Dinâmica em alta do petróleo amenizada

Atenção:

Os prognósticos apresentados nas análises constituem a visão pessoal do autor. Os comentários feitos não podem ser considerados recomendações ou guia de trabalho nos mercados financeiros. A Alpari de modo algum fica responsável por algum prejuízo (ou outro dano), direto ou indireto, que possa surgir pelo uso do material publicado.

Voltar ao topo